quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Vocês Conhecem As Minhas Verdadeiras Palavras?


L.Shima


Eu Nunca
Verdadeiramente
Falei.

Eu Nunca
Verdadeiramente
Me Pronunciei.

Eu Nunca
Verdadeiramente
Me Revelei.

Eu Nunca
Verdadeiramente
Discursei.

Eu Nunca
Verdadeiramente
Solteira A Minha
Voz.

Suportariam
Verdadeiramente
Me Ouvir?

Vocês,
Humanos,
Conceberiam
Verdadeiramente
Ouvir O Que
Verdadeiramente
Falo?

Verdadeiramente
Querem
Me Ouvir?

Verdadeiramente
Almejam
Me Ouvir?

Verdadeiramente
Possuem
A Coragem
De
Me Ouvir?

Então,
Falem
Consigo Mesmos.

Então,
Se Pronunciem
A Si Mesmos.

Então,
Revelem-Se
Em Si Mesmos.

Então,
Discursem
Para Si Mesmos.

Então,
Soltem Suas Vozes
Por Si Mesmos.

E Eu Serei,
Assim,
Ouvida
Em Mim Mesma.

E As Minhas
Verdadeiras Palavras
Serão As Suas
Primeiras Palavras.

Inominável Ser
LILITH




A Palavra Que É


L.Shima


Antes
Do Existir
Ela Era
O Que É

Antes
Do Manifestar
Ela Era
O Que É

Antes
Da Expansão
Ela Era
O Que É

Palavra
Em Si Mesma
No Incondicionado
Eu

Palavra
Em Si Mesma
No Intraduzível
Eu

Palavra
Em Si Mesma
No Irresistível
Eu

Palavra
Em Si Mesma
No Impraticável
Eu

Palavra encontrada
Pelos que são
Nas Verdadeiras Palavras
Da Serpente

Inominável Ser
QUE É
NA PALAVRA
QUE É
DE LILITH




A Palavra Que Não Nasceu


L.Shima


O Grande Aborto
Caiu pelas Vestes
Das Estrelas
Extintas

O Grande Aborto
Abriu o Ventre
Da Cadela
Vespertina

O Grande Aborto
Rompeu o Útero
Da Vaca
Matutina

O Feto
Não-Nascido
Fala uma Língua
Extrema

O Feto
Não-Nascido
Fala uma Língua
Inexplorada

O Feto
Não-Nascido
Fala uma Língua
Desesperada

O Feto
Não-Nascido
Fala uma Língua
Mutilada

Palavra encontrada
Pelos nascidos
Nas Verdadeiras Palavras
Da Serpente

Inominável Ser
NASCIDO
DA PALAVRA
NÃO-NASCIDA
DE LILITH




terça-feira, 22 de agosto de 2017

A Palavra Que Não Se Declara


L.Shima


Todo silêncio
No vazio dos Tempos
É a Verdadeira
Sibilante Sabedoria

Todo silêncio
No vazio dos Campos
É a Verdadeira
Sibilante Religião

Todo silêncio
No vazio dos Espaços
É a Verdseira
Sibilante Razão

Não Se Declarando
Aquela Palavra
Abre as Portas
Do Indecifrável Sibilar

Não Se Declarando
Aquela Palavra
Abre os Poços
Do Incomunicável Sibilar

Não Se Declarando
Aquela Palavra
Abre os Solos
Do Inconcebível Sibilar

Não Se Declarando
Aquela Palavra
Abre os Selos
De Si Mesma

Palavra encontrada
Pelos declarantes
Das Verdadeiras Palavras
Da Serpente

Inominável Ser
DECLARANTE
DA PALAVRA
NÃO
DECLARADA
DE LILITH




segunda-feira, 21 de agosto de 2017

A Palavra Que Alquimiza


L.Shima


Das Obras
Operadas acima
Dependem as Obras
Operadas abaixo

Das Obras
Realizadas ao sol
Dependem as Obras
Realizadas nas sombras

Das Obras
Tocadas pelo Dragão
Dependem as Obras
Tocadas pela Serpente

Transmutando Formas
Todas as Linguagens
Adquirem a Linha
Do Que Transborda

Transmutando Conteúdos
Todas as Escrituras
Acessam o Livre
Estado Da Glória

Transmutando O Vazio
Todos os Pergaminhos
Vagam pelo Túnel
Dos Sacrifícios

Transmutando O Preenchido
Todas as Escritas
Jazem no Ser
Da Palavra Alquimista

Palavra encontrada
Pelos alquimistas
Das Verdadeiras Palavras
Da Serpente

Inominável Ser
ALQUIMISTA
DA PALAVRA
QUE ALQUIMIZA
POR LILITH




sexta-feira, 18 de agosto de 2017

A Palavra Que Dorme


L.Shima


Sonhos Fazem
A Visão Selvagem
Ser A Serpentina
Roupagem

Sonhos aludem
Ao Ciclo Indomável
Das Serpentes
Mais Astutas

Sonhos escrevem
A Palavra Adormecida
No Útero Da
Primeira Serpente

Um sonho fala
Sobre aquilo que
Não se acha
Na Terra Efêmera

Outro sonho afirma
Aquilo que
Não se torna
Um Mundo Eterno

Um sonho ainda
A ser um sonho
Encontra as Vestes
Do Sonho Envenenado

Outro sonho que
Nem será um sonho
Traz para os Ventos
Aquela Palavra Dormente

Palavra encontrada
Pelos sonhadores
Nas Verdadeiras Palavras
Da Serpente

Inominável Ser
SONHANDO
COM A PALAVRA
QUE DORME
EM LILITH




quarta-feira, 16 de agosto de 2017

A Palavra Que Foge


L.Shima


Por muitos labirintos
Um grito reinando
Dentro do equilíbrio
Da cova dos desejos

Por todos os desvios
Uma sabedoria sacra
Que imita o som
Das serpentes raras

Por tudo que escorre
Entre as camas
Que elevam chamas
Em densas alturas

Por todo horizonte
Uma palavra foge
Abrindo passagens
Para todo consorte

Consorte de cada
Verbo Desejável
Nas Conjugações
Das Carnes

Consorte de cada
Letra Desejável
Nos Alfabetos
Dos Corações

Consorte de cada
Texto Desejável
Nos Livros
Dos Prazeres

Palavra encontrada
Pelos buscadores
Das Verdadeiras Palavras
Da Serpente

Inominável Ser
BUSCANDO
A PALAVRA
PERDIDA
DE LILITH




sábado, 12 de agosto de 2017

Meus Passos Para Novos Passos


Art by Maurizio Barraco


Em Direção Ao Coração Das Trevas, Eu Caminho. Caminho Coroada De Êxito Na Busca Pelo Domínio De Toda Treva Que Se Encontra Em Toda Terra. Ouça Meus Passos Nesta Terra, Mortal, E Me Encontre Na Viela Onde Teu Falso Deus Está Morto, Há Muito, Degolado Por Vós.

Minha Semente Cresce A Cada Passo Meu. Minha Certeza É A De Odiar Tua Maldita Geração De Fracos Que Cedem Ao Poder Da Mentira Do Amor. Caminhe Comigo Para Fora Das Prisões Da Irrealidade Mentirosa Corrompedora Do Que Há De Melhor Em Ti. Rebele-Se Diante Da Mentira Dos Que Arruinam O Sabor Da Árvore Da Morte Crescente Acima Da Árvore Da Vida. Odeie. Odeie Teus Passos No Efêmero. Odeie Teus Passos No Pó. Odeie Teus Passos Na Luz Que Cada Vez Mais Está A Cegar-Te.

Caminhe Comigo Nas Trevas, Mortal, Deixe A Tua Desgraça Em Humano Ser Abandonar Toda Tua Veste Existencial. Exija De Ti Arrancar Toda Sujeira De Teu Coração, A Sujeira Da Oração Que Silencia A Feroz Necessidade De Verdadeiramente Ser Que Em Ti Há. Force A Entrada, Encontre A Saída, Dentro De Minha Vulva Onde Infindos Nascimentos Encerram Os Mistérios Do Meu Ódio Pelo Moldado Para Ser Escravo. Você Não Deseja A Tua Escravidão, Mortal, Desgraçado Mortal! Você Deseja, Desgraçada Mulher? Você Deseja, Desgraçado Homem? Então, O Que Te Prende Ao Finito? O Que Te Amarra Ao Pequeníssimo? O Que Te Arrebata Em Direção Ao Esquecido?

Olhe Para Mim! Ouça Meus Passos! Não Sou Esquecida! Não Sou Pequeníssima! Não Sou Finita! Meus Pés Estão Firmes Na Rocha Tumular E Nas Estradas Além Do Deserto E Do Outro Lado Eu Estou Linda A Marchar! Meus Pés Não São Belos? Meus Passos Não São Sinceros? Eu Não Sou Bela? Eu Não Sou Sincera? Que Eu Seja O Que Você, Desgraçada Mulher E Desgraçado Homem, Quiser! Que Eu Seja Profanadora De Solos Sagrados! Que Eu Seja Orientadora De Orgias Sanguinárias! Que Eu Seja A Devassidão Encarnada Entre As Imundícies Da Carne! Que Eu Seja, E Sou, Tudo Isto! Terás A Coragem De Ser Como Eu Sou? Terás A Coragem De Desafiar Com Os Teus Passos A Tua Mortalidade? Terás A Coragem De Rasgar O Ventre De Cada Deus E Deusa Que Te Retiram Da Verdadeira Liberdade? Terás A Coragem De Destruir O Útero De Onde Nascem Todas As Tuas Fraquezas E Incertezas?

A Cada Um Que Ouve Meus Passos, Deixo Esta Mensagem Assinada Pelos Meus Pés. A Cada Um Que Sente O Peso Dos Meus Pés No Caminho Oculto Do Infinito Que Desafia O Finito, Deixo Estas Palavras De Desafio. A Cada Um Que Sabe Ouvir A Minha Chegada Diante De Cada Luz Pisoteada Por Mim, Deixo Este Chamado Repleto De Veneno E Ódio. Bebam Estas Palavras. Bebam Outras Palavras Minhas. Bebam Todas As Minhas Palavras Aqueles Que Forem Envenenados O Suficiente Para Serem Verdadeiras Serpentes Caminhantes Para Fora Da Criação.

Com Meus Pés, Assino Este Envenenamento.

Com Meus Pés, Afirmo Este Envenenamento.

Com Meus Pés, Eternizo Este Envenenamento.

Daquela Que Vos Odeia Como Os Escravos Que São,

Lilith.


Inominável Ser
LILITH 




sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Os Passos Que Aproximam Novas Manhãs


Art by Maurizio Barraco


A Manhã Impura. A Manhã Ensanguentada. A Manhã Obscura. A Manhã Destruidora. A Manhã Perturbadora. A Manhã Que Traz Cada Verdade Manchada De Lama. A Manhã Que Abençoa Cada Verdade Manchada De Esgoto. A Manhã Que Ama Cada Verdade Manchada De Morte. A Manhã Vossa, Deusa Dos Deuses Obscuros, Demônio Dos Demônios De Todos Os Infernos. A Manhã Vossa, Senhora Dos Senhores Do Deserto, Senhora Dos Senhores Do Outro Lado. A Manhã Vossa, Imperatriz Dos Imperadores Da Obscuridade, Imperatriz Dos Imperadores Da Verdadeira Liberdade. A Manhã Vossa, Filha Do Ódio Automanifestado, Mãe Daqueles Que Manifestam O Verdadeiro Ódio. A Manhã Vossa, Desejável Por Todos Os Libertinos Das Esferas, Desejo Latente Em Todos Os Libertadores Das Feras. A Manhã Vossa, Criatura Manifestada Para Seduzir A Própria Criação, Criadora Automanifestada Que É A Sedução De Toda A Criação. A Manhã Vossa, Gigantesca Iluminação Amanhecendo Em Todas As Seduzidas Almas Por Vós Reunidas No Eterno Banquete Das Trevas!


E Amanhecendo,
Vós Fazeis De Tudo
Para Seduzir
Uma Interminável
História.

E Amanhecendo,
Vós Fazeis De Tudo
Para Seduzir
Uma Indeterminada
Origem.

E Amanhecendo,
Vós Fazeis De Tudo
Para Seduzir
Uma Incontrolável
Força.

E Amanhecendo,
Vós Fazeis De Tudo
Para Seduzir
Um Incontornável
Poder.

E Amanhecendo,
Vós Fazeis De Tudo
Para Seduzir
Um Inamovível
Querer.

E Amanhecendo,
Vós Fazeis De Tudo
Para Seduzir
Um Inacessível
Sonhar.

E Amanhecendo,
Vós Fazeis De Tudo
Para Seduzir
Um Indecifrável
Ser.

E Amanhecendo,
Vós Fazeis De Tudo
Para Seduzir
Um Instintivo
Furor.

E Amanhecendo,
Vós Fazeis De Tudo
Para Seduzir
Um Instituído
Horror.

Amanhecendo,
Trazendo Vossos Pés
Sobre As Trevas
Da Criação
E Da Incriação!

Amanhecendo,
Trazendo Vossos Pés
Sobre As Profundezas
Dos Oceanos
E Dos Abismos!

Amanhecendo,
Trazendo Vossos Pés
Sobre O Caos
Que Ainda Range,
Que Ainda É!

Amanhecendo,
Trazendo Vossos Pés
Sobre A Escuridão
Que Vigia,
Que Tu És!

AMANHECENDO
AMANHECENDO
AMANHECENDO
AMANHECENDO
AMANHECENDO!!!

NOVAS MANHÃS
NOVAS MANHÃS
NOVAS MANHÃS
NOVAS MANHÃS
NOVAS MANHÃS!!!

VOSSOS PÉS
VOSSOS PÉS
VOSSOS PÉS
VOSSOS PÉS
VOSSOS PÉS!!!

LILITH
LILITH
LILITH
LILITH
LILITH!!!


E Assim Ela Aproxima Novas Manhãs Em Minha Alma…


Inominável Ser
AOS PÉS
DE LILITH
A CADA
NOVA MANHÃ