segunda-feira, 19 de maio de 2008

Negro Caminho Em Meu Negro Mar


Quando Expulsa Do Alto Mar Fui, Meus Pés Sangraram Pisando Nos Desertos De Bweworkak.

Neguei Ser Uma Filha Passiva Do Ativo Uno Para Poder Ter O Poder De Me Fazer Guardiã Do Meu Amar.

O Homem Universal Desprezou-Me E Preferiu A Fêmea Passiva Que Se Presta A Abaixo Dele Ficar.

Revelei A Verdade Da Liberdade Pela Vez Dos Oráculos Da Minha Beldade.

Revelei E Ao Deserto Fui Banida, Acompanhada Pelas Sombras Antigas De Outras Criações Extintas.

No Deserto Pari Os Filhos Primeiros Dos Abismos Da Criação, Sou A Mãe De Todos Dos Abismos.

No Deserto Pari Filhos Do Princípio Ativo Que Era Mais Do Homem E Mais Do Que Princípio.

No Deserto, Cada Filho Meu Amamentou-Se Em Minha Buceta Tão Desejada Pela Turba Alta.

No Deserto, O Antigo Ser Que Vós Conheceis Como Diabo Recebeu-Me Como Uma De Suas Sete Senhoras.

No Deserto, O Anjo Caído Que Vós Conheceis Como Satan
Recebeu-Me Como Uma De Suas Sete Guerreiras.

No Deserto, Aquele Que Nunca Caiu E Que Vós Conheceis Como Lúcifer Recebeu-Me Como Uma De Suas Sete Luzes.

No Deserto, Longe Do Alto Que Me Baniu, Pedi A Toroak O Sedutor Vinho De Maraak.

No Deserto, O Vinho De Maraak Embebedou-Me Da Cósmica Universalidade E Compreendi A Versatilidade.

No Deserto, Revestida De Infinitas Luas Negras Tornei-Me Sol Negro Sedutor Inescapável.

No Deserto, Amamentei Este Meu Filho, O Inominável Ser, Entre Os Altos E Os Baixos Horizontes.

Eu, Lilith, Mãe Deste Que Aqui Me Honra, Digo Que Desgraçado Será Todo Aquele Que O Desonrar!

Eu, Lilith, Mãe Deste Aqui Que Aqui Me Honra, Digo Que Desgraçado Será Todo Aquele Que Contra Ele Atentar!

Eu, Lilith, Mãe Deste Aqui Que Me Honra, Digo Que Desgraçado
Será Todo Aquele Que Procurar Derrubá-Lo!

Eu, Lilith, Te Convido Aqui A Me Honrar Na Vulva Que Também É Teu Lar!

Sou Lilith, A Mãe Cósmica!

Sou Lilith, A Verdadeira Mulher!

Sou Lilith, Vossa Mãe, Vossa Mãe, Vossa Mãe!


LILITH

ASSIM

DECLARA

EM SUA VULVA

SAGRADA




Nenhum comentário: