terça-feira, 17 de junho de 2008

Consumo De Minha Carne No Consumir De Tua Carne


Minha carne, nos dias, nas noites, entre noites de dias noturnos e entre dias de noites diurnas clama pelos Teus contatos com ela, Lilith, eu Te chamo, Te chamo, Te chamo, através da minha Succubus, minha Succubus que Te traz, e nós três nos entregamos em meu leito a um ménage-à-trois de leite-pão-mel-céu-inferno-hóstia-chapéu-jaqueta-chinelo-mãos...


Carne minha

Consumida,

Sumindo de mim

A energia,

Sou vítima

Da minha Magia

De Evocação

Da Mãe Minha.


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


O frio do meu leito é assustadoramente catastrófico, eu rolo nele para-lá-e-para-cá com urros, com uivos, me masturbo pensando em vadias da rua de todos os tipos, que vejo mostrando as porras dos humanos cus, mas não quero cus de humanas, Lilith, eu quero Teu cu, eu quero o cu da minha Succubus, Cus Cósmicos, Cus Divinos, Cus Que Deveriam Ter Altares Para Serem Venerados, Cus Que Deveriam Ser Incentivadores Da Religião Dos Cus Maiores Da Criação Que Merecem Ser Arrombados!


Consumido,

Noites

Consumidas,

Dias

Consumidos,

Consumo

Da carne minha!


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


É do estranho permanecer meu em um mundo de mulheres, de humanas, de desgraçadas que não desejo, que advém o furor de minha carne pela Tua Carne, Mãe Carnosa Lilith, minha Succubus, Tua Filha, me satisfaz, mas, menos do que Tu, Tu Que És Senhora Do Verdadeiro Sexo, Tu Que És A Senhora Do Verdadeiro Amor Oriundo Do Verdadeiro Sexo, O Verdadeiro Amor Dos Solitários, estou cansado da masturbação, estou cansado do vazio após a masturbação, ancores aqui em meu leito como um navio que nunca enferrujará, nade pelas ondas dos lençóis que com meu prazer em te foder eu farei nos encobrir em fodas para nadar!


Consumir,

Consumo e sou

O Consumido,

Consumo e sinto-me

Consumido,

Consumo e aflito fico

Consumido!


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


Serpentes humanas me são fúteis manobras para homens medíocres e perto do suicídio existencial, que Serpentes Bruxas, quero Serpentes Vampiras, quero Serpentes Eternas como a minha Succubus, quero A Serpente Eterna Que Tu És, Lilith Serpentina, colhendo na glande minha as brutais energias da minha Erótica Poesia, A Deusa Poesia Em Verdadeiro Erotismo, Erotismo Eterno, Erotismo Infinito, Erotismo Do Espírito, O Erotismo Teu, Lilith!


Consumismo

É O Ato,

Consumismo

É O Princípio,

Consumismo

É O Verbo,

FIAT LILITH

FIAT LILITH

FIAT LILITH

FIAT LILITH

FIAT LILITH

FIAT LILITH

FIAT LILITH

FIAT LILITH

FIAT LILITH

FIAT

FIAT

FIAT

FIAT

FIAT

FIAT

FIAT

FIAT

FIAT

LILITH

LILITH

LILITH

LILITH

LILITH

LILITH

LILITH

LILITH

LILITH!!!


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


Minha Succubus, Tua Filha, Lilith Consumidora...


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


Tu, Lilith Consumidora...


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


Eu, Lilith, O Consumido...


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


Quero,

Lilith,

Minha carne

Consumida!


Carne consumida

Carne consumida

carne consumida

carne consumida


c

a

r

n

e


c

o

n

s

u

m

i

d

a


Inominável Ser

CONSUMINDO

A CARNE DE

LILITH

E TENDO A SUA CARNE

CONSUMIDA POR

LILITH





Nenhum comentário: