terça-feira, 22 de julho de 2008

Agora Me Desafie, Me Intimide, Me Maltrate... Mas, Me Chupe Com Acuidade, Lilith!


Atravessando uma noite,

Me deparo Contigo

Em uma pose

Que se revela

Uma beleza

De desafio

Entre outras

Certezas

De intimidações,

Cruezas

De maus-tratos,

Mas,

No fim,

Tu sempre me chupas...


Me chupas,

Sempre no fim,

Lilith,

Tu me desafias,

Tu me intimidas,

Tu me maltratas,

Apenas como

A Senhora Farta De

Provas De Sangue

Que a cada um

De Teus Filhos

Dá.


Tu me chupas,

Lilith,

Sempre no fim...


Me chupas,

Sempre no fim,

Lilith...


Desafio Teu

É a amostra

Das Tuas fodas

Com outros

Filhos Teus,

Do presente,

Do passado,

Do futuro,

No Rubro Espelho

De Tit Aisoun,

Teu Espelho

De Putarias

E Vadiagens

De Fodas Abismais!


Tu me chupas,

Lilith,

Sempre no fim...


Me chupas,

Sempre no fim,

Lilith...


Intimidação Tua

É a olhadela

Que sentada assim me dás,

Olhadela irônica e fria

E safada e quente

E distante e perto

E insinuante e desprezível

E gritante e silenciosa

Para o meu Ser,

Meu Ser que é reduto

De sentidos vários

Que me fazem preferir

As Deusas Altas Vampiras

Como Ti

Do que as desgraçadas humanas

Tão pequenas

Diante de

Ti!


Tu me chupas,

Lilith,

Sempre no fim...


Me chupas,

Sempre no fim,

Lilith...


Mau-trato Teu

É o jogo de efeitos

De Tuas maquinações

Em meu Caminho

Pelos lençóis

De Teu Leito,

Lençóis que sacrifico

Junto com os

Falsos brilhos

Dos meus olhos

E do meu pau,

Meus olhos brilham

Apenas

Para Ti,

Meu pau brilha

Apenas

Para Ti,

Por que uma humana

Haveria de me fazer

Brilhar assim?


Tu me chupas,

Lilith,

Sempre no fim...


Me chupas,

Sempre no fim,

Lilith...


Eu me aproximo

Da cadeira,

Tu me desafias,

Tu me intimidas,

Tu me maltratas,

Abre a boquinha,

Meu pau durinho,

Ah,

Chega de distância,

Tu me chupas,

Eu fecho os olhos,

Meu desafio agora

É gozar até intimidar-te

Com o mau-trato

Do meu esperma

Em toda Tua garganta...


Inominável

ENFIM

SENDO CHUPADO

POR LILITH

QUE DESAFIA

QUE INTIMIDA

QUE MALTRATA

A TODOS OS TEUS

FILHOS

COMO MESTRA

QUE DURAMENTE

ENSINA






Nenhum comentário: