quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

As Mil E Uma Fodas Das Eternas Noites


Os fins dos calores anuais

não chegam aqui

a este meu corpo,

eu estou a suar sempre

e a sempre ficar com

o pau duro indecente

ao pensar nas noitadas

de passagens pelos

Vossos Reinos,

Vossos Impérios,

Vossos Palácios,

Lilith...


Calores de desertos,

mil e um desertos...


Mil e um desertos,

calores de mil e um

desertos...


Calores,

ando pelos desertos,

não tenho sede,

não tenho calor,

eu suo apenas porque

penso no que fazer

vendo-te a me aguardar

como uma odalisca indecente

de indecente olhar...


Odalisca Serpentina,

Descobridora Dos Tesouros

Dos Mil E Um Desertos,

os cânticos da minha cimitarra

direcionam-se para cima,

são cânticos coroando

as areias presentes nas solas

dos meus sujos pés,

são cânticos coroando

as marcas dos desertos

em minha face,

quem verdadeiramente

fita a minha face

como Tu fitas,

Lilith,

Sabe que eu vim do

Deserto,

Sabe que eu sou do

Deserto,

Sabe que eu vivo no

Deserto,

Sabe que eu amo o

Deserto!


Sou serpente,

Serpente Do Deserto,

Vosso Filho

Serpente Macho,

me arrasto nas Mil E Uma

Eternas Noites

em direção ao oásis

de águas purificantes

que é o interior todo

de vossa buceta de odalisca

das mais dadivosamente

oferecidas,

me arrasto

no Deserto,

me arrasto

para dentro da Vossa

buceta de odalisca

que a mim se oferece,

buceta das mil e uma

bucetas,

buceta das mil e uma

fodas!


Sheerazade e Yasmina

cantam uma ode profana

e antiga

ao Vosso bucetante

serpentear de mil e uma

fodas,

Sharama e Shagamina

nos conduzem através

de mil e uma histórias

de noites eróticas

dos desertos todos

do Deserto,

Sadama e Amagatara

nos oferecem a visão

da foda de duas

Damas Dos Mil E Um

Desertos Do Grande

Deserto!


Reina,

Veja,

Lilith,

Reina ali nas mil e uma

fodas

uma condutora linha

de Caminhos Da Foda

Das Auroras

E Dos Crepúsculos,

O Grande Sol Negro

nascendo a partir

de Vossa Vulva,

que é A Criação Serpentina

De Todas As Mães

Do Deserto,

vem a nos posicionar

em Mil E Uma Fodas

Aos Pés Do Deserto

Em Vosso Altar!


Mil E Uma Fodas,

eu suporto,

eu quero,

eu desejo,

eu peço!


Mil E Uma Fodas,

dê-me,

Lilith!


Mil E Uma Fodas,

continuemos nelas,

Lilith!


Mil E Uma Fodas,

avancemos nelas,

Lilith,

mais

mais

mais

mais

mais

mais

mais

mais

mais!


Mil E Uma Fodas,

vai,

Lilith,

vem

vem

vem

aqui me dar

Mil E Uma Fodas

Nas Eternas Noites!


As Vossas Eternas

Noites!


As Vossas Mil E Uma

Fodas!


As Nossas Eternas

Noites!


As Nossas Mil E Uma

Fodas!


Uau,

mil e uma fodas,

sou um garanhão

que Te desafia,

Odalisca Serpentina

Lilith,

não vou fugir,

não vou pedir arrego

e nem vou brochar...


A primeira foda,

por favor,

Serpentina Senhora!


Inominável Ser

EM MIL E UMA

FODAS

COM A ODALISCA

SERPENTINA

LILITH













Nenhum comentário: