segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Acordando... Sonhando... Acordando... Sonhando...




Não, não receio,

não estou errado,

não estou,

se me negam

a carne de uma mulher,

se me negam

a foda como forma

de relaxar e evoluir

como quero evoluir,

eu vou à guerra

e crio meu universo

de carnes e de fodas.


Sim,

Minha Guerreira Mãe

Lilith,

A Senhora tem noção

das coisas que passam

pelo meu pau,

este meu pau masturbando-se

em prol da conhecida forma

do Verdadeiro Corpo,

este pau meu que arde

quando avisto as imagens

de cus e de bucetas

sendo atravessadas

por outros paus,

eu sou cada homem

enfiando naqueles

cus e bucetas.


Sim,

sim,

Lilith,

A Senhora tem noção

das outras coisas

que pelo meu pau

passam,

meus olhos soltários

vagam por tetas oferecidas

a todos pelas ruas,

pela Internet,

boquetes elas fazem

sugando paus grandes

e paus pequenos,

meu pau é todos aqueles

paus grandes,

meu pau é todos aqueles

paus pequenos,

eu acordo,

eu sonho,

eu acordo,

eu sonho,

eu acordo,

eu sonho...


Acordando...


Sim,

Sim,

Sim,

Lilith,

aquelas mulheres de quatro

enrabadas por oito,

um nos cus delas,

um nas bucetas delas,

eu sou estes homens,

elas estão comigo,

meu pau se multiplica

em oito paus

dentro dos cus

e das bucetas

delas...


Sonhando...


Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Lilith,

aquela esporrada na cara

daquela mulher

de oito paus,

sou aqueles oito paus

esporrando na cara dela,

me masturbando

e batizando

aquela cadela...


Acordando...


Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Lilith,

aquela mulher espancando

aquele cara

com arame farpado,

eu sou aquele homem,

sodomizado por ela,

eu sou,

a desgraçada me dá

o prazer da tortura

e da sodomia

mais delicada...


Sonhando...


Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Lilith,

eu sou aquela mulher

cavalgando naquele homem,

arranhando-o no peito,

gritando como louca

vaca depravada,

ela cavalga

em mim,

por cima,

por cima,

por cima,

por cima,

por cima,

por cima,

por cima,

por cima,

por cima...


Acordando...


Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Lilith,

aquela mulher sendo

chupada no cu,

eu sou aquele homem

a chupá-la no cu,

eu passo a minha língua

naquele cu dela

de rapariga puta,

eu sugo aquele buraquinho

e ela caga na minha cara,

fezes eu como,

fezes dela,

fezes dela,

fezes,

fezes,

fezes...


Sonhando...


Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Lilith,

aquela mulher mijando

na cara daquele homem

a engolir o mijo dela,

eu sou aquele homem

de boca aberta,

ela por cima de mim,

eu deitado no chão,

a chuva doce daquele

mijo dourado

caindo como a chuva dourada

do Ontem Dourado,

eu bebo,

eu bebo,

eu bebo,

o mijo,

o mijo...


Acordando...


Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Sim,

Lilith,

aquela mulher,

aquelas mulheres,

aquele homem,

aqueles homens,

vinte mulheres,

cinquanta homens,

a orgia mais animada,

eu sou cada homem

ali,

eu enfio tudo nos cus

delas

ali,

eu enfio tudo nas bucetas

delas

ali,

eu enfio tudo nas bocas

delas

ali,

eu esporro nas caras

delas

ali,

sou cinquenta homens

ali,

ali,

ali,

ali,

ali,

ali,

ali,

ali,

ali...


Sonhando...


Eu crio assim

a minha pornografia,

Lilith Mãe

Dos Pornográfos!


Acordando...


Eu crio assim

os meus contatos

com as feminis carnes,

Lilith Mãe

Da Feminilidade!


Sonhando...


Eu crio

um Verdadeiro Contato

Convosco,

Lilith Mãe

Da Minha Sábia Solidão

Carnal!


Acordando...


Inominável Ser

SONHANDO

ACORDANDO

VERDADEIRAMENTE

CONTATANDO

LILITH










Nenhum comentário: