terça-feira, 31 de março de 2009

Natal Do Despertar Na Espuma E No Esperma


Seres Do Amor Da Carne Escrevem E Poetizam Diante De Seus Banhos Nas Enchentes Que Fazem Brotar Carnais Mensagens Sobre A Qualidade Da Cereja Colhida Do Suor Da Mãe Da Carne


Um Suor Que A Espuma Do Mar Das Carne Acolhe Enquanto Eu Nado De Encontro A Ela Com As Minhas Mãos Envolvendo-Me O Pau


Prepúcio Cobrindo, Prepúcio Descobrindo, A Cabeça Do Meu Pau Pensante Em Ti, A Masturbação Lenta Encontra O Vosso Banhar


Lilith


Aqui


Lilith


Bem Aqui


Lilith


Tu Estás Aqui


Lilith


Vem Aqui


Lilith


Ah


Eu


Te


Sinto


Aqui


Em


Cima


De


Mim


A Espuma Caindo A Partir Do Sabonete Feito Com O Leite Das Negras Luas, A Espuma Formando O Serpentino Mar Vosso, Vem Para Cá


Meu Esperma Já Caiu Nos Pêlos De Minha Púbis, A Espuma Que Escorre De Vosso Corpo Une-Se Ao Meu Esperma


Os Odores Se Fundem, A Espuma, O Esperma, O Recinto Fechado Exala A Deliciosa Forma Eterna Do Aroma Sexual Eterno


O Aroma


A Espuma


O Aroma


O Esperma


Aroma


Espuma


Esperma


Trino Nadscimento


Três No Aroma


Três Na Espuma


Três No Esperma


Vossas Mãos Espumadas Tocam Em Meus Pêlos Pubianos Encharcados De Esperma...


Inominável Ser

ENCHARCADO

DE ESPUMA

E ACARICIADO

NOS PÊLOS PUBIANOS

POR

LILITH









Nenhum comentário: