quarta-feira, 15 de abril de 2009

O Negro E O Rubro Das Negras Asas Corrompedoras


Anuladas as mentiras

do vazio mundo contemporâneo,

estamos na Era Do Retorno

Do Natural,

estamos na Era Do Retorno

Do Abismo,

estamos na Era Do Retorno

Das Trevas.

Mas,

O Natural não condena

o chupador de paus

ou a chupadora de bucetas.

Mas,

O Abismo não condena

o prazer sexual com várias

ou o prazer sexual com vários.

Mas,

As Trevas não condenam

o cu sendo diariamente dado

ou a buceta sendo diariamente dada.

As negras asas de uma

Grande Prostituta,

as negras asas de uma

Grande Vadia,

as negras asas de uma

Grande Puta,

negras asas de rubras batidas,

encobrem meu inominável rosto

que expressa as minhas crenças

enterradas e desenterradas todas

na Natureza,

no Abismo,

nas Trevas.


Corromper,

Lilith!

Corrompas tudo,

Lilith!

Corrompas,

Lilith!

Estupres A Ordem,

Fodas Com A Desordem,

Enforques Jesus Na Praça

Dos Eternos Atormentados,

Estrangules Maria Na Praia

Do Diabo,

Rasgues Os Ventres Dos Santos

Nas Cadeias Dos Abrutalhados,

Cagues Na Cara Do Deus Uno

E Faças Dos Cristãos,

Dos Evangélicos,

Dos Judeus,

Dos Muçulmanos,

De Todos Os Malsditos Vermes Religiosos

E,

Também,

De Todos Os Malditos Vermes Ateus,

Esmagados Vermes Sob O Negro Rubro

Bater De Vossas Negras Asas!

Arranques O Coração Dos Bons,

Arranques As Almas Dos Maus,

Faças Um Banquete De Tais

Primitivos Anti-Naturais

Para Os Vossos Filhos,

Eu Quero Me Assentar À Vossa Esquerda

Na Mesa De Sangue

Dos Sacrificados Em Nome

Da Serpente Que Tu És

E Quero Beber O Sangue

Dos Filhos De Um Deus Que Não É!


Corromper,

Lilith...

O Corromper,

Lilith...

Tudo Corromper,

Lilith...

Há uma orgia cometida nas cercanias

dos Vales Das Trevas,

lá eu tenho milhões de bilhões de infinitas

vadias para foder enfiando meu pau

nos cus delas,

bebendo o sangue destes cus

após perfurá-los pelas Noites Embebedantes

Das Trevas...

Cada buceta Delas ora por mim

e meu pau ora por cada uma

liberando um odor chamativo das

Criaturas Ferozes Noturnas Que Estupram

Virgens Loucas Suicidas

No Vale Dos Suicidas...

Ódio,

Lilith,

muito Ódio...

Ódio

e sangue,

Lilith,

muito,

aqui em mim...

Ódio pela Humanidade,

Lilith,

que eu quero Ver

e estou Vendo

ser corrompida pelas

Forças Das Trevas

com muito prazer!

E Tu,

Mãe Lilith,

ordena a degradação das peles,

ordena a destruição das peles,

ordena a derrocada da moral,

ordena a danação que traz,

enfim,

algum aviso aos olhos e mentes

dos mortais!


O que O Corromper,

Humanidade,

ordenado pela Lilith

que Retornou e que jamais

esteve distante de nós,

quer que Vós Vejais?

O que,

Humanidade,

As Forças Das Trevas e

Lilith

querem que Tu Vejas?

Floresce uma negra rubra certeza

em mim,

a negra rubra certeza de que Vós,

Humanidade,

somente vai Ver o que Eles e Ela

querem Lhe mostrar

quando as Legiões Abismais e as

Legiões Infernais

aqui chegarem com força total

para Lhe conquistar e escravizar,

como já conquistou e escraviza

através das pequenas fissuras

existentes no ar...


Inominável Ser

PERCEBENDO NO AR

AS NEGRAS RUBRAS FISSURAS

CAUSADAS PELA

CORROMPEDORA

LILITH









Nenhum comentário: