segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Passos Em Anseios Sublimes Dos Plenos Laços


Laços quebradiços fora da Poesia que aqui se derrama... Laços enfermiços fora da Poesia que verte Suas Letras na Maior De Todas As Vulvas... Laços esporádicos em tudo fora da Poesia, toda Poesia Inominável... Eu sou o poeta acima do homem ou sou o homem dentro do poeta? Eu sou o homem-poeta ou o poeta-homem? Quantos eu sou, Lilith, nos Laços que a Ti me prendem? Quantos eu ainda serei, Lilith, nos Laços que a Ti me fazem Amar? Quais Laços são reais fora de Vossa Vulva, Lilith? Quais Laços são ideais fora da Poesia Inominável, Lilith? Quebro a corrente... Laço de família material cortado... Quebro a fonte... Laço de materialidade cortado... Quebro A Serpente... Laço Eternizado, fui picado...



Estou livre

entre os mundos,

viajo pelo Espaço

Das Formas...


Segure Os Meus Pés,

Inominável Viajante.”


Livre,

não mais escravo

da efemeridade

da carne absorvente...


Veja Os Meus Pés,

Inominável Viajante.”


Ouço-Te...


Quem Tu Ouves,

Inominável Viajante?”


O Anseio...


Qual Anseio,

Inominável Viajante?”


Pelo Amor...


Qual Amor,

Inominável Viajante?”


O Não-Vacilante...


Por Que,

Inominável Viajante?”


Meus sujos pés doem...


Que Dor,

Inominável Viajante?”


Dor Inominável...


O Inominável,

Inominável Viajante?


Quietude...


O Inominável,

Inominável Viajante?”


Inquietude...


O Inominável,

Inominável Viajante?


Paz...


O Inominável,

Inominável Viajante?”


Guerra...


Quem Ousa

Amar O Inominável

Assim Como Tu Amas,

Inominável Viajante?”


O Anseio Mais Presente...


Qual Anseio

Mais Presente,

Inominável Viajante?”


O Anseio

De Ser Leão E Peixe

E Dragão E Serpente

E Lobo E Falcão Da Noite!


Anseio

Realizado

Plenamente,

Inominável Viajante?”


Anseio

Realizando-Se

Viajante,

Plena Serpente!


Inominável Ser

VIAJANTE

AO LADO

DA VIAGEM

LILITH







Nenhum comentário: