quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Tudo Foi Assim Na Babilônia



BABALON Derramou Sua Taça Sobre Cada Homem E Cada Mulher Na Babilônia Amada Das Perversões E Liberdades Por Mim Até Hoje Conservadas. Na Taça De BABALON Há A Verdade Da Pureza Da Libertinagem Que Jaz Eterna Nas Almas Nascidas Do Sangue Que Ela Derrama Nos Lábios Dos Santificados Através Da Carne. Na Taça De BABALON Há O Sangue Santo Dos Filhos Mentirosos De Um Pai Distante, Bebida Sagrada Para Os Que Nasceram Das Negras Fontes. Na Taça De BABALON Jaz A Vida Pulsante Que Escorre Como Eterno Sêmen Dos Lábios De Homens E Mulheres. Da Taça De BABALON Beberam, Naqueles Tempos Anteriores Ao Reinado Do Cordeiro Ensanguentado, Aqueles Que São Do Quarto Sexo. Com BABALON, Eu Naveguei Pelas Carnes Que Se Incendiaram Deitadas Sobre Todas As Pétalas Das Flores Perdidas Da Babilônia. Como BABALON Incendiei A Floresta Das Vestimentas E Declarei Sagrada Toda Forma Mais Vasta De Amor Entre Os Quaternários. BABALON Rugiu! Eu Rugi! BABALON Ruge! Eu Estou Rugindo! Eis BABALON Aqui, Inominável Poeta Filho Meu! Eis-Me Aqui, Inominável Compositor Das Músicas Narradas Do Tempo Antigo De Toda Putaria Sagrada! Eis Babilônia Aqui, Ó, Filhos Meus, Babilônia Revelada!


Era a terra mais libidinosa,
a terra que vertia
do leite e do mel
carnalizantes.

Era a Orgia Sagrada
que nunca terminava,
incêndio incessante
sobre alvoradas.

Era um mundo de
perdições amigas
da longa marcha
diante de escadas.

Era A Filha Viperina,
A Senda Ralosina,
O Colosso Taurino,
A Crosta Catalina.

Era O Vento Dáustico,
O Ovo Rerário,
O Topo Salvo,
O Prisma Ondino.

Era uma cidade
amiga dos Campos
onde nunca terminam
as mais amadas putarias.

Em jardins secretos
e suspensos dos mundos,
o macho-fêmea divertia
todo mundo.

Em cus babilônicos,
o sêmen habitava
feliz como o bailar
de prostitutas sagradas.

Em bocas babilônicas,
o sêmen reinava
com a coroa rara
de soberanos libertinos.

Mulheres raras
traziam no meio das
peludas ou lisas pernas
um grande presentinho.

Homens insaciáveis
viravam os cus e as bocas para
as pontas das cabeças
dos presentinhos.

Homens amantes do
que era fêmea-macho-fêmea
fodiam estas belezas
gozando com as estrelas.

Babilônia toda dançava
nesta orgia mágica,
a bebida máxima
de seus habitantes.

Babilônia toda dançava
nos ritmos das batucadas
de rituais arcanos
em nome da foda.

Babilônia toda dançava
na harmonia oculta
dos movimentos dos quadris
a cada safada estocada.

Babilônia toda dança,
Babilônia é aqui,
AVE BABILÔNIA,
AVE BABILÔNIA!!!


AVE BABILÔNIA!!! AVE BABALON!!! Garanto A Ti, Filha Minha, Uma Babilônica Viagem Pela Minha Eterna Cidade! Garanto A Ti, Filho Meu, Uma Babilônica Permanência Em Meus Palácios De Jardins Eternizados! Basta Oferecerem Vossos Lábios À Sagrada Taça De BABALON!!! EU SOU BABALON!!! EU ESTOU RUGINDO!!! EU ESTOU NA MULHER QUE VOCÊ É, MACHO!!! EU ESTOU NO MACHO QUE VOCÊ É, FÊMEA!!! EU SOU O SANGUE DE TODA INVERSÃO SENDO DERRAMADO EM VOSSAS COROAS DE ENCONTRÁVEIS FLORES!!! BABILÔNIA AINDA EXISTE, ELA É A RAINHA ENCONTRÁVEL POR TODOS QUE A ELA BUSCAM BEBENDO DO SANGUE DE MINHA TAÇA!!! EU DOU A LOUCURA DA VERDADE HABITANTE NO SANGUE DA GRAÇA OFERECIDA PELO LEITE DOS MEUS SEIOS!!! EU CORTO A GARGANTA DE ANJOS E DE SANTOS COROANDO COM ÊXITO AOS QUE RUGEM JUNTO COMIGO NAS NOITES AMIGAS DA RODA DOS PERVERTIDOS!!! VENHAM A MIM, TODOS DO QUARTO SEXO!!! VENHAM A MIM, BEBAM DE MINHA TAÇA!!! VENHAM A MIM, EU ESTOU À SOMBRA DE TODA CRUZ E SOU A SOMBRA DE TODA HUMANA PESSOA NESTE TOLO MUNDO QUE NÃO VOS COMPREENDE!!! EU SOU BABALON!!! EU SOU LILITH!!! EU SOU TODA DEUSA NOTURNA!!! E OS RUGIDOS DE MINHA VULVA SÃO MÚSICAS PARA TODOS OS NOTURNOS OUVIDOS REGIDOS PELO SANGUE EM MINHA TAÇA!!!

AGHIO BABALON!!!

AGHIO BABALON!!!

AGHIO BABALON!!!

Inominável Ser
OUVINDO
O SEGUNDO
HISTÓRICO SIBILAR
DA SENHORA DE TODOS
OS SEXOS
LILITH

Nenhum comentário: