sábado, 30 de janeiro de 2016

Da Assassina Loucura Abismal



O Abismo
da buceta
é amplo
e molhado.

O Abismo
do cu
é estreito
e pressionante.

O Abismo
da boca
é jeitoso
e sofisticado.

O Abismo
dos seios
é cremoso
e degustável.

O Abismo
da piroca
é duro
e gozável.

Ela entra na
assassina loucura abismal
cujas profundidades
abortam todo Bem.

Ela reside na
assassina loucura abismal
cujas protuberâncias
extinguem todo Mal.

Ela chama na
assassina loucura abismal
e é Uma sem Bem
e sem Mal.

Entrar
no Lar Abismal Carnal:
a tarefa para
poucos.

Residir
no Lar Abismal Carnal:
a coragem de
raros.

Chamar
do Lar Abismal Carnal:
a missão
de apenas Uma.

Uma cujo Nome
abre todos os Portões
Abismais
Dos Devassos.

Uma cujo Nome
abre todos os Urros
Abismais
Dos Perdidos Carnais.

Uma cujo Nome
abre todos os Céus
Abismais
Dos Penetrantes.

Uma cujo Nome
abre todos os Infernos
Abismais
Dos Penetráveis.

Abismos no Abismo,
O Abismo Das Peles,
Realidade Nascida Dos Partos
Da Luxúria Inominável.

Inominável Ser
ASSASSINO
LOUCO
ABISMAL
DA CARNE




quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Da Assassina Loucura Febril



Febre a cada pontuação
nas provas de fricção
das mãos dentro do cu
e da buceta...

Febre a cada sensação
quando o dedo dentro
do infindo universo do cu
chega até o talo…

Febre a cada estremecer
quando o dedo bem dentro
da imensidão da buceta recebe
a companhia de outros dedos…

Febre que fortalece,
assassina loucura febril
da insana homenagem
à carne que explode.

Febre que ensina,
assassina loucura febril
da plena honra
à carne que transcende-se.

Febre que acolhe,
assassina loucura febril
da verdadeira mensagem
à carne que expande-se.

Sentir a febre:
ato válido na
vibração dos quadris
em combustão.

Saborear a febre:
marco sábio da
reação dos membros
unidos em choque.

Somar-se à febre:
racional decisão
dos que alimentam-se
de putaria e sacanagem.

Febre
que nunca
passa,
nunca passa…

Febre
que sempre
ama,
sempre ama…

Febre
que sempre
fica,
sempre fica…

Febre
que nunca
cai,
nunca cai…

Febre para o engrandecer
de cada parcela do alvorecer
em cada horizonte do Ser
no mundo da Luxúria Inominável.

Inominável Ser
ASSASSINO
LOUCO
FEBRIL
DA CARNE




quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Da Assassina Loucura Relampejante



Os delírios ocultos são
os destinos mais dignos
de todo instinto cravado
na pele a arder.

Delirar à luz é êxito,
delirar à sombra é prêmio:
alternância entre as entradas
e saídas do corpo.

Delirar à luz é mágico,
delirar à sombra é trágico:
alternância de suores
nas pudendas partes de sorte.

Delirar à luz é agradável,
delirar à sombra é obrigatório:
alternância de alívios
nas erógenas paragens.

É ao instinto que a carne
se faz na assassina
loucura relampejante
de beijos na boca suada.

É ao instinto que a carne
se faz na assassina
loucura relampejante
de mãos penetrantes.

É ao instinto que a carne
se faz na assassina
loucura relampejante
de membros nada vacilantes.

Instinto de caça,
loucura de devassa,
instinto de loba,
loucura de libertina.

Loucura em arcos,
instinto em lâminas,
loucura em abraços,
instinto em braços.

Instinto em loucura,
loucura em instinto,
todo instinto na loucura,
toda loucura no instinto:

O erguer de novos troncos
para as árvores que
jamais são derrubadas
na Luxúria Inominável.

Inominável Ser
ASSASSINO
LOUCO
RELAMPEJANTE
DA CARNE



terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Da Assassina Loucura Inacabável




É o mortal prazo
que se realiza caro
à carne realizada
no ato mais raro.

Prazo que estremece
as paredes do quarto,
da quente buceta
e do cu aprofundado.

Prazo que estabelece
o domínio selvagem
a destruir com as mãos
qualquer vergonha indesejável.

Prazo que abre cada porta
das assassinas loucuras
inacabáveis da carne
em vezes multiplicáveis:

a assassina loucura
inacabável
da carne pedindo
sempre tudo;

a assassina loucura
inacabável
da carne clamando
sempre por mais;

a assassina loucura
inacabável
da carne massacrada
sempre pelo desejo;

a assassina loucura
inacabável
da carne esfomeada
sempre com apelos;

a assassina loucura
inacabável
da carne devorada
sempre sem segredos;

a assassina loucura
inacabável
da carne devoradora
sempre sem freios;

a assassina loucura
inacabável
a assassina loucura
inacabável
a assassina loucura
inacabável…

Naturais dons inabaláveis
da Carne nas carnes
que traduzem os nomes
da Luxúria Inominável.

Inominável Ser
ASSASSINO
LOUCO
INACABÁVEL
DA CARNE



domingo, 24 de janeiro de 2016

As Minhas Constelações São Infinitas Escuridões!





Eu Brilho,
Humanos,
Como Nenhum
De Vós
Jamais Brilhará!


Eu Brilho,
Humanos,
Como Sempre
Hei De Brilhar
Acima De Todos Vós!


Eu Brilho,
Humanos,
Corrompendo Os Brilhos
Das Falsas Estrelas
Que Vós Sois!


Eu Brilho,
Humanos,
Corroendo O Brilho
Das Falsas Constelações
Onde Vós Pensais Brilhar!


Eu Brilho,
Humanos,
Sou A Estrela
Serpenteando
E Ferindo!


Eu Brilho,
Humanos,
Sou A Estrela
Serpenteando
E Envenenando!


Eu Brilho,
Humanos,
Sou A Estrela
Serpenteando
E Assassinando!


Eu Brilho,
Humanos,
Assassinando
Em Minha Vulva
A Existencial Miséria!


Eu Brilho,
Humanos,
Assassinando
Em Minha Vulva
A Existencial Inocência!


Eu Brilho,
Humanos,
Assassinando
Em Minha Vulva
A Existencial Pureza!


Eu Brilho,
Humanos,
Na Anticósmica Paisagem
Sem Limites
E Nomes!


Eu Brilho,
Humanos,
Na Anticósmica Barragem
Sem Fins
E Inícios!


Eu Brilho,
Humanos,
Na Anticósmica Mensagem
Sem Letras
E Linhas!


Querem,
Humanos,
Brilhar
Como Eu
Brilho?


Querem,
Humanos?


Querem,
Humanos,
Brilhar Na Escuridão
De Vosso Mundo
Como Eu Brilho?


Querem,
Humanos?


Querem,
Humanos,
Brilhar
Nas Próprias Constelações
Como Eu Brilho Na Minha?


Querem,
Humanos?


Então,
BRILHEM!!!


E,
Depois,
Me Chamem
Para Uma Orgia
Em Meu Brilhar…


Inominável Ser
LILITH

sábado, 23 de janeiro de 2016

Estrela De Infinitos Arrebatamentos






Ao Falar O Idioma
Da Estrela-Serpente,
O Arrebatamento
Eterno!


Ao Singrar Os Universos
Da Estrela-Serpente,
O Arrebatamento
Sublime!


Ao Navegar Nos Mares
Da Estrela-Serpente,
O Arrebatamento
Supremo!


Ao Navegar Nos Céus
Da Estrela-Serpente,
O Arrebatamento
Absoluto!


Arrebatar Onisciente…


Arrebatar Onipresente…


Arrebatar Onipotente…


Arrebatar
Onisciente
Em
Luxúria!


Arrebatar
Onipresente
Em
Volúpia!


Arrebatar
Onipotente
Em
Gozo!


Arrebatar
De Orgasmos
Como Sábias
Explosões!


Arrebatar
De Orgasmos
Como Abismos
De Seduções!


Arrebatar
De Orgasmos
Como Nascer
De Criações!


Arrebatar!


Arrebatar!


Arrebatar!


Arrebatar!


Arrebatar!


Arrebatar!


Arrebatar!


Arrebatar!


ARREBATAR!!!


Estrela-Serpente
Arrebatadora
De
Infindos Seres…


Estrela-Serpente
Arrebatadora
De
Infindas Histórias…


Estrela-Serpente
Arrebatadora
Do
Infindável…


Inominável Ser
PARA A
ESTRELA-SERPENTE
ARREBATADORA
QUE LILITH
É