domingo, 24 de janeiro de 2016

As Minhas Constelações São Infinitas Escuridões!





Eu Brilho,
Humanos,
Como Nenhum
De Vós
Jamais Brilhará!


Eu Brilho,
Humanos,
Como Sempre
Hei De Brilhar
Acima De Todos Vós!


Eu Brilho,
Humanos,
Corrompendo Os Brilhos
Das Falsas Estrelas
Que Vós Sois!


Eu Brilho,
Humanos,
Corroendo O Brilho
Das Falsas Constelações
Onde Vós Pensais Brilhar!


Eu Brilho,
Humanos,
Sou A Estrela
Serpenteando
E Ferindo!


Eu Brilho,
Humanos,
Sou A Estrela
Serpenteando
E Envenenando!


Eu Brilho,
Humanos,
Sou A Estrela
Serpenteando
E Assassinando!


Eu Brilho,
Humanos,
Assassinando
Em Minha Vulva
A Existencial Miséria!


Eu Brilho,
Humanos,
Assassinando
Em Minha Vulva
A Existencial Inocência!


Eu Brilho,
Humanos,
Assassinando
Em Minha Vulva
A Existencial Pureza!


Eu Brilho,
Humanos,
Na Anticósmica Paisagem
Sem Limites
E Nomes!


Eu Brilho,
Humanos,
Na Anticósmica Barragem
Sem Fins
E Inícios!


Eu Brilho,
Humanos,
Na Anticósmica Mensagem
Sem Letras
E Linhas!


Querem,
Humanos,
Brilhar
Como Eu
Brilho?


Querem,
Humanos?


Querem,
Humanos,
Brilhar Na Escuridão
De Vosso Mundo
Como Eu Brilho?


Querem,
Humanos?


Querem,
Humanos,
Brilhar
Nas Próprias Constelações
Como Eu Brilho Na Minha?


Querem,
Humanos?


Então,
BRILHEM!!!


E,
Depois,
Me Chamem
Para Uma Orgia
Em Meu Brilhar…


Inominável Ser
LILITH

Nenhum comentário: