terça-feira, 12 de abril de 2016

Raio Que Está A Nascer



Desce pelos Caminhos
Que cadáveres
Ainda escavam
Entre a Poeira
Temporal
E a Máquina
Da Efemeridade.

Agita O Plano
Maior Das Idades
Como um antigo
Pergaminho a condenar
Os termos de hoje
Do Existir.

É O Raio
Sibilante
Que
Nasce.

É O Raio
Envenenado
Que
Nasce.

É O Raio
Embriagado
Que
Nasce.

Sibilante
Envenenador
Embriagante
Raio
Que
Nasce.

Nasce
Assassinando
Os Fracos
Oprimidos
Pelas Divinas
Mentiras.

Nasce
Fulminando
Os Tolos
Que Se Acham
Máximas Reais
A ponto de poderem
Suportá-Lo.

Nasce
Arremessando
Ao Solo do Vazio
Aqueles que
Julgam poder
Humanamente
Interpretá-Lo.

Quem
Faz Nascer
O
Raio
Que Sibila?

Quem
Faz Nascer
O
Raio
Que Envenena?

Quem
Faz Nascer
O
Raio
Que Embriaga?

“Eu,
A Serpente,
Senhora De
Um Raio
Que Traduz
O Meu Veneno,
A Minha Embriaguez
E,
Acima De Tudo,
O Meu Sibilar
Naqueles Que Escolho
Para
Embriagar,
Envenenar
E,
Também,
Sibilar
Como Eu Sibilo
Nas Tempestades
Deste
E Do Outro
Lado!”

Raio
Em meu corpo
A crescer.

Raio
Em minha mente
A crescer.

Raio
No espírito que eu sou
A crescer.

Raio
Crescente
A me fazer
Veloz.

Inominável Ser
VELOCISTA
NO RAIO
SIBILANTE
EMBRIAGANTE
E ENVENENANTE
DA SERPENTE
LILITH 




Nenhum comentário: