quarta-feira, 24 de agosto de 2016

A Segunda Canção Que Ecoa Na Vastidão Das Formas


Photo by Wolfgang Prummer



É alegre a passagem,
Entre as Sombras
Da Terra Selvagem,
Das Legiões Glorificantes
Das Glórias Carnais.


Todas entoam
Uma Canção
Glorificada.


Todas entoam
Uma Canção
Glorificadora.


Todas entoam
A Canção
Glorificante
Do Sentido
E Do Não-Sentido
Carnais.


E assentada
Sobre um Trono
De sangue
E de ossos
Em decomposição,
Está A Primeira
Cantora…


E sentada
Sobre um Cadáver
Cujo Nome
É Deus Único,
Está A Primeira
Cantora…


E deitada
Sobre corpos
Ardendo nas chamas
Das devassidões
E luxúrias,
Está A Primeira
Cantora…


A marcha
Das Legiões
Levanta orgias
Que fazem parte
Da Grande Orgia
Opositora!


A marca
Das Legiões
Elege campeões
Que pelas Terras
Enaltecem
O Grande Orgasmo
Opositor!


A Matriarca
Das Legiões
Canta
Altíssimo
Sobre
O Grande Gozo
Opositor!


E Cantando
Ela Goza!


E Cantando
Ela Goza!


E Cantando
Ela Goza!


E CANTANDO
ELA GOZA!!!


E CANTANDO
ELA GOZA!!!


E CANTANDO
ELA GOZA!!!


Seus Seios
Fazem Jorrar
O Sangue
Opositor
Primeiro
Sobre Os Lábios
De Seus
Ouvintes!


Sua Boca
Cospe Sangue
Nas Bocas
De Seus
Ouvintes!


Sua Buceta
Goza Sangue
Por Cima
Dos Veículos
Visíveis
E Invisíveis
De Seus
Ouvintes!


Seu Cu
Caga Sangue
Nas Almas
Eternas
De Seus
Ouvintes!


E
Em
Equilíbrio
Realiza
A
Grande
Obra
Opositora
De
Toda
Excrescência
Contra
A
Escravidão
Proporcionada
Pelo
Movimento
Daquele
Que
Se
Considera
O
Único
Soberano
Desta
Criação


Inominável Ser
CANTANDO
A SEGUNDA CANÇÃO
DE LILITH




Nenhum comentário: