sexta-feira, 2 de setembro de 2016

A Terceira Canção Que Ecoa Na Vastidão Das Formas


Photo by Wolfgang Prummer



O Elemento Primordial
Ressoa dentro das Vestes
Da Terra Nobre,
O Encanto
É Sobre
O Todo…


O Alimento está
Na mesa dos Deuses
E Anti-Deuses,
Na mesa dos Demônios
E Anti-Demônios,
O Banquete
Oferecido Ao Leque
Das Reais
Possibilidades…


Do Grande Leito
Da Serpente
Começa a jorrar
O Sangue
Do Grande Dragão
Sacrificado
Ao Bailar Da Música
Do Impermanente…


A Cantora Serpenteia,
Bebendo Do Sangue
Do Dragão.


A Cantora Serpenteia,
Bebendo De Todo
Outro Sangue.


A Cantora Serpenteia,
Bebendo Dos Mistérios
Não-Formados.


A Cantora Serpenteia,
Bebendo Dos Cânticos
Anteriores…


E,
Ao urinar,
Concede aos apreciadores
De Sua Urina
As Verdadeiras Notas
Da Canção
Que Três Vezes
Dá A Morte
E A Vida!


O que é
Três Vezes
A Morte?


O que é
Três Vezes
A Vida?


A Resposta
Está na Voz
Da Primeira
Cantora!


A Resposta
É A Voz
Da Primeira
Cantora!


A Resposta
É
A Primeira
Cantora!


A Primeira
Que Moveu
Uma Revolta
Contra
A Eterna
Tirania!


A Primeira
Que Cantou
Sobre Uma
Segunda Revolta
Contra
A Eterna
Tirania!


A Primeira
Que Canta
Três Vezes
Eternas
Sobre A Rebelião
De Sitra Ahra
Contra
A Eterna
Tirania!


A
Primeira
Que
Três
Vezes
Infindas
Nega
A
Submissão
Aos
Valores
Daqueles
Que
Tiranizam
A
Matéria
A
Favor
Do
Cósmico
Tirano
Que
Pensa
Ser
O
Único
Que
Sabe
Cantar
!!!


Inominável Ser
CANTANDO
A TERCEIRA CANÇÃO
DE LILITH