terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Ultraconectividade


Photo by Haris Nukem


Tentáculos bem sutis
Movem meus dedos,
Movem seus dedos,
Movem todos os dedos,
Para dentro de uma
Buceta inundada
De mijo,
De sangue,
De gozo
E de porra…

São meus dedos,
Mesmo?

São seus dedos,
Mesmo?

São todos os dedos,
Mesmo?

Ou a minha mão,
Suas mãos,
Todas as mãos,
São apenas
Uma Mão?

Se for assim,
A piroga no cu
É apenas
Uma piroca;
A piroca na buceta
É apenas
Uma piroca;
A boca na buceta
É apenas
Uma boca;
A boca na piroca
É apenas
Uma boca;
A boca no cu
É apenas
Uma boca;
A língua no cu
É apenas
Uma língua;
A língua na buceta
É apenas
Uma língua;
Toda foda
É apenas
Uma foda;
Todo mundo fodendo
É apenas
Uma Pessoa Fodendo…

Esta é uma história
Que hoje ao mundo
Está sendo contada,
História com pactos
Geridos pela onda
Das velocidades
Na pornodigitalidade
Mais perversamente
Pervertida.

Você está ciente disto?

Você está atualizado?

Você está acordado?

Você está dentro
Deste século
Da era de aquários
Sendo quebrados?

Se está,
Acompanhe bem
A história contada
Pelas boquetadas
Do mundo contemporâneo
Na sua mente
Depravada.

Se não está…
Busque nesta pornoesfera
Disfarçada de vida digital
Princesas
E príncipes
Encantados
Durante o tempo
No qual durar
A sua punheta
Ou a sua siririca.

Ou mostre o seu rabo,
O seu olho do cu,
O seu botãozinho de rosa,
As suas tetas,
A sua buceta
Ou a sua pica
Nesta pornorealidade
Infinita,
Vale tudo no agora
Desta pornoera
Vadia!

Inominável Ser
UM
PORNOGRÁFICO
POETA
DESTA PORNOERA




Nenhum comentário: