sábado, 12 de agosto de 2017

Meus Passos Para Novos Passos


Art by Maurizio Barraco


Em Direção Ao Coração Das Trevas, Eu Caminho. Caminho Coroada De Êxito Na Busca Pelo Domínio De Toda Treva Que Se Encontra Em Toda Terra. Ouça Meus Passos Nesta Terra, Mortal, E Me Encontre Na Viela Onde Teu Falso Deus Está Morto, Há Muito, Degolado Por Vós.

Minha Semente Cresce A Cada Passo Meu. Minha Certeza É A De Odiar Tua Maldita Geração De Fracos Que Cedem Ao Poder Da Mentira Do Amor. Caminhe Comigo Para Fora Das Prisões Da Irrealidade Mentirosa Corrompedora Do Que Há De Melhor Em Ti. Rebele-Se Diante Da Mentira Dos Que Arruinam O Sabor Da Árvore Da Morte Crescente Acima Da Árvore Da Vida. Odeie. Odeie Teus Passos No Efêmero. Odeie Teus Passos No Pó. Odeie Teus Passos Na Luz Que Cada Vez Mais Está A Cegar-Te.

Caminhe Comigo Nas Trevas, Mortal, Deixe A Tua Desgraça Em Humano Ser Abandonar Toda Tua Veste Existencial. Exija De Ti Arrancar Toda Sujeira De Teu Coração, A Sujeira Da Oração Que Silencia A Feroz Necessidade De Verdadeiramente Ser Que Em Ti Há. Force A Entrada, Encontre A Saída, Dentro De Minha Vulva Onde Infindos Nascimentos Encerram Os Mistérios Do Meu Ódio Pelo Moldado Para Ser Escravo. Você Não Deseja A Tua Escravidão, Mortal, Desgraçado Mortal! Você Deseja, Desgraçada Mulher? Você Deseja, Desgraçado Homem? Então, O Que Te Prende Ao Finito? O Que Te Amarra Ao Pequeníssimo? O Que Te Arrebata Em Direção Ao Esquecido?

Olhe Para Mim! Ouça Meus Passos! Não Sou Esquecida! Não Sou Pequeníssima! Não Sou Finita! Meus Pés Estão Firmes Na Rocha Tumular E Nas Estradas Além Do Deserto E Do Outro Lado Eu Estou Linda A Marchar! Meus Pés Não São Belos? Meus Passos Não São Sinceros? Eu Não Sou Bela? Eu Não Sou Sincera? Que Eu Seja O Que Você, Desgraçada Mulher E Desgraçado Homem, Quiser! Que Eu Seja Profanadora De Solos Sagrados! Que Eu Seja Orientadora De Orgias Sanguinárias! Que Eu Seja A Devassidão Encarnada Entre As Imundícies Da Carne! Que Eu Seja, E Sou, Tudo Isto! Terás A Coragem De Ser Como Eu Sou? Terás A Coragem De Desafiar Com Os Teus Passos A Tua Mortalidade? Terás A Coragem De Rasgar O Ventre De Cada Deus E Deusa Que Te Retiram Da Verdadeira Liberdade? Terás A Coragem De Destruir O Útero De Onde Nascem Todas As Tuas Fraquezas E Incertezas?

A Cada Um Que Ouve Meus Passos, Deixo Esta Mensagem Assinada Pelos Meus Pés. A Cada Um Que Sente O Peso Dos Meus Pés No Caminho Oculto Do Infinito Que Desafia O Finito, Deixo Estas Palavras De Desafio. A Cada Um Que Sabe Ouvir A Minha Chegada Diante De Cada Luz Pisoteada Por Mim, Deixo Este Chamado Repleto De Veneno E Ódio. Bebam Estas Palavras. Bebam Outras Palavras Minhas. Bebam Todas As Minhas Palavras Aqueles Que Forem Envenenados O Suficiente Para Serem Verdadeiras Serpentes Caminhantes Para Fora Da Criação.

Com Meus Pés, Assino Este Envenenamento.

Com Meus Pés, Afirmo Este Envenenamento.

Com Meus Pés, Eternizo Este Envenenamento.

Daquela Que Vos Odeia Como Os Escravos Que São,

Lilith.


Inominável Ser
LILITH 




Nenhum comentário: